26 novembro 2016

10 motivos para assistir Gravity Falls


Se você acha que desenho da Disney é coisa só pra criança, pode rever seus conceitos!
Se você já gosta de Adventure Time e Regular Show, prepare-se para se apaixonar por Gravity Falls: uma das melhores animações da Disney já criadas até hoje! <3
Pra quem não conhece, Gravity Falls – Um Verão de Mistérios (título oficial em português) foi criado por Alex Hirsch, um animador e dublador (famoso por trabalhos como Flapjack, do Cartoon Network) em parceria com uma produção dos estúdios Disney. A história conta as férias de Dipper e Mabel, dois irmãos gêmeos de 12 anos que vão passar o verão na casa do seu tio-avô Stan, um velho rabugento que vive em Gravity Falls, uma cidade cheia de mistérios e criaturas estranhas.



Stan mora na Cabana do Mistério, um lugar com cacarecos e bugigangas ~paranormais~ que atraem turistas cheios de dinheiro para a alegria do bolso do velho muquirana. Parecia só mais um período de férias de verão comum, até Dipper encontrar um diário pra lá de estranho recheado de anotações revelando parte dos mistérios de Gravity Falls.
A partir daí a aventura da dupla começa em uma animação repleta de simbologia e enigmas que vão deixar você MALUCO pelo próximo episódio. Depois de assistir, eu me apaixonei TANTO pela série que decidi listar 10 ótimos motivos para convencer todos vocês a assistirem também. Vamos lá:

1) Simbolismo e ~influências~ illuminati

Logo na abertura do desenho (que é sensacional) já dá pra perceber diversos símbolos que remetem à diferentes crenças e mitos. Alguns estão escondidos e não ficam tão claros logo de cara, mas em quase todo episódio é possível sacar algum símbolo escondido no cenário. A influência “illuminati” também é predominante no desenho o tempo todo, começando pela pirâmide com o olho-que-tudo-vê que está em várias partes da Cabana do Mistério (tapetes, janelas, letreiro) e, de acordo com estudos antigos, tem ligação direta com a maçonaria. Agora um detalhe importante: o Tio-avô Stan usa um barrete, um chapéu tipicamente utilizado entre os maçons. (SACOU A LIGAÇÃO DE TUDO? D:)
Além disso, o desenho conta com o personagem Bill Cipher (que é a própria encarnação do símbolo illuminati) e aparece misteriosamente em um frame de meio segundo bem no final da abertura do desenho.



2) Mistérios e mensagens subliminares

O roteiro de Gravity Falls aborda os mistérios que rondam a pequena cidade e o diário encontrado por Dipper logo no começo do desenho. A parte mais legal é que a cada episódio uma nova peça do quebra-cabeças de Gravity Falls surge, solucionando (e às vezes complicando ainda mais) os mistérios. Fun Fact: nos créditos finais de todos os episódios existem mensagens subliminares escritas em criptogramas (no formato de Cifra de César e o curioso método Atbash, entre outros formatos) que revelam frases que dão pistas sobre os personagens e acontecimentos no desenho.

3) Baseado em uma história real

Alex Hirsch, o criador do desenho, já confirmou em entrevista que a história de Gravity Falls é baseada nas lembranças de sua própria infância. Assim como Dipper, Alex também tem uma irmã gêmea que usava diferentes sweaters e tinha um ~crush~ novo a cada semana, dando origem à personagem Mabel. Segundo o autor, seu avô Stan deu origem a ninguém menos do que o Tio-avô Stan! (Dãrp!) Basicamente, todas as recordações e experiências da infância de Alex foram transformadas no roteiro de Gravity Falls, incluindo sua paixão por mistérios e histórias paranormais desde pequeno.

4) Criaturas do mundo das trevas

Ao longo dos episódios, diversos monstros e criaturas ~trevosas~ vão aparecendo pela cidade: vampiros, gnomos, espíritos malignos, minotauros, zumbis e muitas outras. Quase todas estão no diário anônimo encontrado por Dipper e contam com algumas anotações de como combatê-las (mas nem sempre! D:). E se você acha que são criaturas que nem metem medo, pode repensar melhor isso aí.

5) Viagem no tempo

As realidades paralelas e a viagem no tempo são abordadas em um dos episódios e retornam algumas vezes, mostrando os dois irmãos tentando “solucionar” alguns problemas do passado e que podem ter sérias consequências no futuro. No desenho, Mabel e Dipper conseguem viajar pelo espaço-tempo utilizando uma trena (sim, daquelas de medir coisas), um objeto bem inusitado para tal função.


6) Easter eggs

Arrisco dizer que Gravity Falls é um dos desenhos com MAIS easter eggs da atualidade! Praticamente em todo episódio existe alguma mensagem escondida ou alguma pista que tem alguma referência aos mistérios do roteiro. Isso sem falar nas lendas urbanas citadas ao longo das temporadas. Depois de um tempo, seu olho já vai ficar procurando os easter eggs pelo cenário automaticamente.

7) Piadinhas de duplo sentido

Embora Gravity Falls seja (teoricamente) feito para crianças e seja uma produção da Disney, tem VÁRIAS piadinhas de duplo sentido que fazem os adultos rirem mais do que muita criança por aí. O desenho consegue manter uma espontaneidade juvenil e algumas sacadas de humor inteligente que prometem conquistar os adultos.

8) Influências da cultura pop

A parte mais legal do roteiro criado por Alex Hirsch é a forma como ele consegue inserir ícones que foram referência na infância de 90% dos jovens adultos de hoje em dia. Nascido em 1985, Alex faz parte da geração que pegou o início dos consoles domésticos de videogame e insere isso dentro do universo de Gravity Falls, assim como referências à diferentes filmes de terror e séries, como Twin Peaks, O Exorcista e O Iluminado.


9) Teorias da conspiração

Gravity Falls possui diversos plot twists que vão deixar seu cérebro maquinando as mais insanas teorias da conspiração. Quem escreveu o diário anônimo? Por que existem pirâmides e olhos em todos os lugares? Por que o tio-avô Stan entra dentro da máquina de salgadinhos? Será que os gêmeos estão mortos e tudo isso é um delírio do purgatório? #CavernaDoDragãoFeelings


10) Essa cena:

Gravity Falls sabe ser NONSENSE em níveis ÉPICOS! ~overdose~ de Smile Dip, aquele tipo de pirulito (super comum nos anos 90) que você molha num pozinho doce e bota na boca.



Já Viram o desenho o que acharam? 

 








Nenhum comentário:

Postar um comentário

* Parceria? Afiliação? Peça ^.^
*Seguindo. Segue de volta? Se eu gostar do blog sim u.u
* Pode deixar seu link ai *-* Com todo o prazer eu irei visita-lo.

© Dose de Poesia. Todos os direitos reservados.
Layout produzido por: Fernanda Goulart
Com a ajuda de diversos sites de tutoriais.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo